Mães Grávidas não Devem Comer os Restos de Comida dos Filhos mais Velhos

Quando uma mulher fica grávida ela tem que deixar de lado alguns hábitos que podem prejudicar o seu bebê. Inclusive.

Algumas ações inofensivas podem fazer muito mal ao feto, como a mãe grávida comer o resto de comida dos seus filhos mais velhos.

Especialistas da Universidade de St. George, em Londres, contraindicam o hábito das mães grávidas de comerem o resto dos alimentos deixados por seus filhos mais velhos.

Porquê as grávidas não devem comer os restos de comida dos filhos mais velhos

Isso se deve ao fato dessa poder ser uma das principais maneiras de transmissão do citomegalovírus (CMV), que é muito perigoso para o feto. Ainda mais que essa enfermidade ainda não tem vacina e nem tratamento.

A pesquisa lançada recentemente pelos especialistas da universidade tem como objetivo consciencializar sobre os perigos desse vírus, que é transmitido da mãe para o bebê no útero e pode causar as temidas anomalias: microcefalia, hidrocefalia, paralisia cerebral, atraso no desenvolvimento e surdez.

Muito comum entre crianças pequenas, especialmente, aquelas que frequentam creches, o CMV pode ser transmitido para a mãe pela saliva, urina, sangue e outros fluídos corporais.

As gestantes não podem compartilhar comida com seus filhos, o que é muito comum entre os pais. Outra indicação também muito importante é não beijar os filhos diretamente na boca, beije-os na testa. A higiene das mãos após a troca de fralda também foi destacada assim como forma de evitar limpar com saliva a chupeta de um bebê.

De acordo com especialistas a dificuldade em controlar a transmissão desse vírus é que seus sintomas passam despercebidos e as mães podem nem saber que seu filho está infectado. Em crianças e adultos com a imunidade normal, o citomegalovírus pode passar batido, sem nenhum sintoma, ou parecer-se a um quadro viral leve com febre .

Apesar de não ser muito conhecido, o citomegalovírus é um antigo conhecido dos médicos e por apresentar riscos graves ao feto, um teste para detectar o vírus é exigido no pré-natal aqui no Brasil.

Se a grávida já teve contato com o citomegalovírus, o que vai acusar o teste, não há razão para se preocupar porque ela está imune. O alerta vale para as mães que nunca contraíram esse vírus. Elas devem tomar todas as medidas para proteger o feto e quando passar os 9 meses ter um bebê saudável nos braços.

Portanto, se está grávida no início ou em qualquer período da gestação não coma restos de alimentos dos seus filhos e nem de ninguém, pois, todo cuidado com o feto é fundamental.